top of page
Buscar

Não é falta de recursos, é falta de prioridade.




A ADERJ enquanto Associação, pessoa jurídica integrante da sociedade civil, reitera sua integral solidariedade à justa reivindicação dos professores, que pleiteiam o recebimento do Piso Nacional da Categoria, respeitado seu Plano de Carreira. Não se trata apenas de uma discussão sobre legalidade. Trata-se de uma questão de justiça salarial, de reconhecimento da relevância do trabalho dos professores. Por conta das já tradicionais alegações de que não há recursos, é que a Educação pública de nosso Estado, e do País não avança, e continua apresentando resultados muito aquém do desejado e do necessário, fazendo com que o quadro de desigualdade social só se agrave e se perpetue. Não é falta de recursos, é falta de prioridade.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Nota

Nota

bottom of page